quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Ensino Superior - Revalidação de Diplomas no Brasil

0 comments
A revalidação de diplomas portugueses no Brasil, tendo sido conferidas por universidades portuguesas, faculdades ou institutos superiores, faz-se por um longo e moroso processo de reconhecimento, que não cabe como ao MEC Ministério da Educação, mas sim por instituições congeneres, que nomeiam um corpo docente para a análise do diploma, desde que tenham o mesmo curso.

Há contudo, algo que leva a equívocos e mal entendidos,  é que em Portugal Licenciatura não é o mesmo que no Brasil, tal como também há diferentes interpretações para Pós-Graduação e Mestrado, contudo foquemo-nos por agora, no processo burocrático do reconhecimento de um diploma português no Brasil.

Irei colocar neste blog nas próximas semanas, a informação necessária sobre todo o processo, bem como os valores dispendidos e os prazos de conclusão que podem ir de seis meses a um ano. 
Read more...

domingo, 8 de maio de 2016

"Se Bem Me Lembro" - Ainda o Acordo Ortográfico

0 comments
Como diria o Professor Vitorino Nemésio, "Se Bem Me Lembro", foi a partir de 2013, que os alunos da Universidade de Lisboa, (eu incluído) tiveram de apresentar os seus trabalhos académicos, já redigidos conforme o Novo Acordo Ortográfico, não interessa lembrar quais foram esses professores, acho que agiram muito bem porque respeitaram uma diretiva prevista para entrar em vigor 23 anos antes, tempo mais que suficiente para se corrigir erros e haver a necessária preparação ou recusa.
Foi também segundo a orientação de professores do ISCSP que nós passamos a usar o "Lince" como corretor ortográfico, nesse ano as provas e os testes eram redigidos segundo o AO90.
Paulatinamente os organismos do Estado, jornais, canais de TV, passaram a cumprir o que as diretivas estabeleciam, muitos professores e também nós alunos o fizemos com um enorme esforço e empenho.
Creio que hoje em dia, há assuntos muito mais prementes para se debater em prol da sociedade portuguesa do que discutir o Velho Acordo, ou o Novo Acordo, sobretudo passados 25 anos de tempo de preparação e adaptação e passado um ano de ter entrado em vigor, é ridículo voltarmos atrás depois de tanta tinta gasta, de tanto tempo perdido e sobretudo de muitos investimentos feitos.
Voltar para trás acho que é um erro, também pela razão de que o acordo só incide no modo como se escreve, pois afeta apenas 3% das palavras na língua portuguesa, não incide na gramática, ou em particular na sintaxe, nem na semântica e muito menos na cultura das pessoas.
Mas para mim tanto faz, quero é ver as coisas definidas preto no branco e que digam de uma vez por todas aos alunos em que norma é que vão passar a escrever os trabalhos académicos.

Filipe de Freitas Leal
Read more...

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Feira do Livro no ISCSP - Edição de Aniversário.

0 comments
Está patente ao público em geral e até ao dia 15 no ISCSP Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, a 8.ª Edição da Feira do Livro edição comemorativa do aniversário dos 110 anos da fundação do ISCSP, sendo o horário de funcionamento é das 15h às 20h. no átrio principal do instituto. A feira tem uma vasta oferta de livros formativos das diversas áreas cientificas, muitos dos títulos tem como autores renomados professores do Instituto, a preço reduzidos.


Read more...

quarta-feira, 13 de abril de 2016

2.º Teste de Sociologia Geral - II - O Fim da História

0 comments
2.º Teste de Avaliação Contínua de Sociologia Geral - II
ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da antiga Universidade Técnica de Lisboa (UTL) em 2011.
Para o 1.º Ano dos cursos AP – Administração Pública, SOC – Sociologia e de SS – Serviço Social. (Licenciatura - Regime Pós-Laboral)
Duração: 1h00’

Nome: ________________________

Curso: Serviço Social – Pós Laboral (2010/11)


1 – Distinga setor primário e secundário da informação. Exemplifique.

O setor primário, dedica-se à criação, processamento e distribuição da informação, bem como as entidades que produzem bens destinados apenas à informação.
O setor secundário, endende-se como o que se dedica à criação, processamento e distribuição de informação no âmbito de processos produtivos com outro fim que não apenas a informação.

2 – Distinga “Fim da História” de fim do mundo.

Por “Fim da História” entende-se a teoria filosófica do culminar dos processos evolutivos, que se encontram no pensamento de Platão, na dialética de Hegel, no materialismo histórico de Karl Marx, no positivismo de Auguste Comte e mais recentemente no pensamento de Francis Fukuyima, que entenderam que num dado patamar histórico da civilização, ter-se ia chagado a um nível que não mais se produziriam revoluções sociais e mudanças históricas.
Por fim do mundo, temos a teoria física da extinsão da vida na Terra, causada pela morte do Sol como estrela embora, o fim do mundo é também um conceito presente nas filosofias de cariz religioso, e que determinam o fim de uma era e o inicio de um Porvir Eterno.

3 – Indique o que carateriza o “Fim da História” para Hegel e Fukuyama e em que circunstâncias históricas julgam os autores que esse momento ocorreu.

Hegel: - Modelo e Momento

Pela Dialética de Hegel, que nos mostra que da “tese” de uma ideia ou evolução, nasce a sua “antítese” ou o seu contrário, e no choque destes dois movimentos históricos de avanço e recuos surge a “Síntese”, ou a resposta definitiva a um momento histórico.
Assim de avanços e recuos que se sobrepõem uns aos outros, surge o momento histórico fo fim da História pela Síntese final. Hegel entendeu que a Revolução Francesa teria sido esse momento.

Fukuyama: - Modelo e Momento

Fukuyama, entende que da dialética hegeliana ou do materialismo marxista, nada ocorreu enquanto fim da história, mas antes pela democracia representativa e pelo liberalismo de uma economia de mercado, acompanhados por um complexo sistema de valores, ter-se ia chegado a um patamar civilizacional irreversível.

Para Fukuyama, esse momento teve o seu culminar com a Queda do Muro de Berlim, em 1989 e o fim do Regime Soviético, que marcam a hegemonia do sistema liberal ou capitalista.
Read more...

1.º Teste de Sociologia Geral - II - As Três Vagas

0 comments
1.º Teste de Avaliação Contínua de Sociologia Geral - II
ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da antiga Universidade Técnica de Lisboa (UTL) em 2011.
Para o 1.º Ano dos cursos AP – Administração Pública, SOC – Sociologia e de SS – Serviço Social. (Licenciatura - Regime Pós-Laboral)
Duração: 1h00’

Nome: ________________________

Curso: Serviço Social – Pós Laboral (2010/11)
  
1 – Identifique, segundo Alvin Toffler, as épocas históricas associadas a cada uma das suas vagas de mudança.

1.ª Vaga: Sociedade Agrícola
2.ª Vaga: Sociedade Industrial
3.ª Vaga: Sociedade da Informação

 2 – Indique qual o tipo de família, de acordo com cada uma das vagas de mudança, segundo Alvin Toffler?

1.ª Vaga: de família alargada ou extensa ;
2.ª Vaga: de família Nuclear (pais e filhos);
3.ª Vaga: de família tipo alternativo / diversificado.

3 – Explique o que entende por organização “Ad-hocrática”.

Trata-se de um conceito de administração, típico da III Vaga, sendo uma organização baseada em poucos níveis hierárquicos e que é caracterizada por formas muito diversificadas de estruturas, com a capacidade de alterar-se rapidamente para se adaptar aos novos contextos.
É entendido também como uma estrutura administrativa feita para um determinado fim, que uma vez concluído desaparece.

4 – Diferencie os conceitos de “Mass Média” e “Self Media” quanto à influencia do consumidor no sistema produtivo.

A - No “Mass Média”, ou veículo informativo das massas, no qual o consumidor final não determina o que é produzido em termos de informação, consumindo a informação cuja orientação é vertical e baseada nos interesses de quem domina os meios de comunicação de massas.

B - Quanto ao “Self Media”, é a produção da informação ou até dos canais de informação de modo independente, por vezes pelo próprio consumidor, é tido como uma informação alternativa aos veículos de Mass Média. Neste conceito o consumidor influencia o mercado no que deve ser produzido em temos de informação e vias de comunicação alternativa, sendo próprio da III Vaga tal como diz Alvin Tofler.
Read more...

terça-feira, 12 de abril de 2016

Prova Final de Sociologia Geral - I

0 comments
Exame de Avaliação Final de Sociologia Geral - I
ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da antiga Universidade Técnica de Lisboa (UTL) em 22/02/2011 (Época de Recurso).
Para o 1.º Ano do curso de SS – Serviço Social. (Licenciatura - Regime Pós-Laboral)
Duração: 120’ minutos (Sem consulta e sem tolerância)

Responda desenvolvidamente a duas das seguintes questões

1 – Identifique as três fases do pensamento de Auguste Comte identificando os principais elementos teóricos que as caracterizam. Depois, reflita sobre a dependência que entre elas existe.

2 – Sociologia Geral e Ciências Sociais. Exponha as classificações de Augusto Comte e Émile Durkheim. Apresente uma classificação alternativa, com exemplos para cada caso.

3 – Reflita sobre a relevância e o lugar do conceito de Facto Social na sociologia de Émile Durkheim. Depois, caracterize-o, exemplificando.
Read more...

2.ª Prova de Sociologia Geral I

0 comments
2.º Teste de Avaliação Contínua de Sociologia Geral - I
ISCSP – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da antiga Universidade Técnica de Lisboa (UTL) em 2011.
Para o 1.º Ano do curso de SS – Serviço Social. (Licenciatura - Regime Pós-Laboral)
Duração: 1h00’

Nome:___________________________
Curso: Serviço Social – Pós Laboral (2010/11)

1 - Identifique segundo Émile Durkheim, o objeto de estudo da Sociologia Geral.
        
          Para Durkheim o objeto de estudo da sociologia, eram os facto sociais, ou seja   todos os fenómenos que ocorriam e que tivessem as seguintes características:               1.º - devem ser acontecimentos COERCIVOS, que se impõe aos indivíduos;
2.º - São EXTERIORES, ou sejam ocorrem fora do ambito do individuo, mas               influenciam a sua vida.
3.º - São acontecimentos GENERALIZADOS, isto é são validados por toda a               comunidade em que ocorrem os respectivos fenómenos.

2 - Identifique os três estados da lei dos Três Estados de Auguste Comte:
1.º: Teológico;
2.º: Metafísico;
3.º: Positivo.

3 - Identifique as três fases do primeiro estado da Lei dos Três Estados de Auguste Comte:
1.ª: Animismo
2.ª: Politeísmo
3.ª: Monoteísmo

4 - Apresente a Hierarquia das Ciências de Auguste Comte:

Positivismo
Sociologia
Biologia
Quimica
Física
Astronomia
Matemática

5 – Indique os critérios que estão na base da Hierarquia das Ciências de Auguste Comte:

      A hierarquia das Ciências segundo August Comte, vai do mais simples ou geral dos instrumentos como a Matemática, para atingir o mais complexo do conhecimentos dos fenómenos como a Sociologia.
Read more...

LinkWhithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...